Encontro Nacional de Pastoral Litúrgica de 22 a 26 de julho

“É um encontro que nos vai ajudar a tomar consciência da dimensão da missão e incita na própria missão da Igreja – Cónego Luís Manuel Pereira da Silva

Cartaz

Lisboa, 17 jul 2019 (Ecclesia) – O Secretariado Nacional de Liturgia (SNL) de Portugal vai promover o seu Encontro de Pastoral Litúrgica, este ano centrado na missão, a partir da próxima segunda-feira, de 22 a 26 de julho, em Fátima.

“É um encontro que nos vai ajudar a tomar consciência da dimensão da missão e incita na própria missão da Igreja e concretamente na dimensão litúrgica da Igreja que abarca no geral os sacramentos, toda a vida orante da Igreja e do crente”, disse o cónego Luís Manuel Pereira da Silva em declarações à Agência ECCLESIA.

‘Liturgia e Missão’ é o tema do 45.º Encontro Nacional de Pastoral Litúrgica, um projeto que tem sido sempre uma escola de oração e uma experiência orante de “ver como se faz, como se deve fazer e também buscar novas formas de oração para a vida da Igreja”.

“Toda a liturgia impulsiona a oração, toda a liturgia impulsiona a vida. Se aquilo que celebramos fica fechado em quatro portas e não se traduz na nossa vida, no nosso dia-a-dia, no nosso trabalho, na escola, na faculdade, na vizinhança, no bairro, é um puro consumo religioso, ou até na liturgia um consumo estético porque pode-se fazer uma liturgia muito bonita, uma coreografia de figurantes”, afirmou.

O sacerdote, que faz parte da equipa do SNL, explica que para além da conferência principal e setoriais – como acólitos, música, catequese – ao longo do dia têm “sempre a vida de oração” – Laudes, Missa e Vésperas – e outras celebrações, vigília, adoração, momentos em que todos podem “aprender uns com os outros”.

Segundo o cónego Luís Manuel Pereira da Silva encontram-se em Fátima “todas as pessoas mais ligadas à liturgia” e cria-se “um ambiente familiar e de grande proximidade” com os participantes para se poder “transmitir, partilhar experiências, animar os ânimos mais desanimados, incentivar”.

O encontro começa com o padre Carlos Aquino, da Diocese do Algarve, a apresentar ‘O desafio missionário da Iniciação Cristã’ e, no dia seguinte, ‘a dimensão missionária dos sacramentos da cura’ é da responsabilidade do padre Jorge Vilaça de Braga.

No terceiro dia, o bispo de Bragança-Miranda e presidente da Comissão Episcopal da Liturgia e Espiritualidade de Portugal, D. José Cordeiro, vai falar sobre ‘o envio missionário nos sacramentos do serviço e da comunhão’ e D. Manuel Clemente, cardeal-patriarca de Lisboa, sobre ‘a dimensão litúrgica da missão’, a 25 de julho

“Pedimos aos oradores, que não deixem de fazer a ponte com a realidade. Estamos num encontro de pastoral litúrgica. Se fazemos uma conferência cientificamente cheia de notas de rodapé, corremos o risco de passarmos um bocadinho ao lado das pessoas”, desenvolveu o cónego Luís Manuel Pereira da Silva.

Encontro Nacional de Pastoral Litúrgica da Igreja Católica em Portugal começa a 22 de julho, às 17h00, e encerra dia do 26 depois da Eucaristia, que começa às 11h00, na Basílica da Santíssima Trindade.

O tema da 45.ª edição está “integrado” na opção do episcopado português que convocou um Ano Missionário especial e “também das grandes opções da Igreja Universal”, que vai viver um outubro missionário extraordinário, convocado pelo Papa Francisco.

“Missão é levarmos Cristo aos outros, primeiro com a nossa vida, se aquilo em que acreditamos não o vivemos e não o celebramos, não o transmitimos”, frisou o professor de Liturgia na Universidade Católica Portuguesa e pároco da Sé de Lisboa.

HM/CB/PR