4 milhões de atingidos por inundações na Ásia, que deixam quase 150 mortos

Índia, Bangladesh e Nepal são os países mais atingidos pelas chuvas das monções, fenómeno que demarca um tipo de variação climática que ocorre na porção sul e sudeste da Ásia, que por isso também é chamada de Ásia das Monções. Trata-se de um fenômeno atmosférico que propicia a ocorrência de intensas chuvas em um período do ano e secas rigorosas em outro.

D.R.

Quase 4 milhões de pessoas atingidas por inundações que deixaram ao menos 144 mortos.

Este é o balanço da primeira onda das chuvas das monções nos Estados do norte da Índia, Nepal e Bangladesh. As violentas precipitações devastaram territórios inteiros, inundaram campos e destruíram casas. As chuvas torrenciais chegam todos os anos nesta época, obrigando milhões de pessoas a abandonar tudo e deixar suas casas.

As chuvas torrenciais – relata a Agência AsiaNews – são típicas da estação de tempestades de monções e provocam todos os anos evacuações em massa e centenas de vítimas. Em 2017, o pior ano dos últimos tempos, o balanço foi de pelo menos 800 mortos e milhões de hectares de culturas perdidas.

Na Índia, Estados de Assam e Bihar são os mais afetados

Na Índia, nos Estados de Assam e Bihar – duas regiões extremamente pobres e rurais – são verificados os maiores danos. As autoridades relatam que em Assam as chuvas caíram torrencialmente por 10 dias, obrigando milhões de pessoas a fugir de suas casas. Os canais de televisão mostram imagens de ferrovias e estradas submersas em Bihar, e a população que tenta atravessar a água barrenta, carregando consigo o pouco que conseguiu retirar de suas casas.

Desabamentos de prédios em Mumbai mataram ao menos 10 pessoas

As inundações em Assam são devidas ao aumento do nível de água do rio Brahmaputra, que flui dos picos do Himalaia para Bangladesh. Segundo as autoridades, o Parque Nacional de Kaziranga, habitado pelo raro exemplar de rinoceronte de unicórnio, está quase totalmente submerso.

Nepal conta 78 mortos e 31 desaparecidos

A maioria das vítimas foi causada por deslizamentos de terra que arrastaram as casas. No país, a pior balanço de perdas de vítimas humanas foi em 2008, quando o rio Kosi ultrapassou suas margens e desviou seu curso, devastando o território e matando 500 pessoas.

Em Bangladesh, 190.000 pessoas evacuadas

No distrito de Cox’s Bazar, onde estão acampados mais de 700 mil refugiados rohingya, fugidos da perseguição do vizinho Myanmar, cerca de 100 mil pessoas tiveram que ser transferidas. Nos últimos dias, em todo o país, morreram 29 e as autoridades meteorológicas informaram que nas próximas 48 horas as condições atmosféricas se agravarão. As administrações estão distribuindo arroz, remédios e comida enlatada. Centenas de escolas foram fechadas por precaução.

(Com Asia News)