Escultura original da Imagem Peregrina alvo de trabalhos de restauro

A escultura da Imagem Peregrina de Nossa Senhora de Fátima, que em janeiro do próximo ano vai estar no Panamá para as Jornadas Mundiais da Juventude, foi sujeita a um trabalho de restauro, na sequência de um estudo que incidiu sobre o seu estado de conservação.

De acordo com notícia publicada pela Agência ECCLESIA, o Santuário de Fátima encomendou este estudo a “especialistas da Escola de Artes da Universidade Católica Portuguesa”, e que a investigação incidiu sobretudo na avaliação dos “materiais constituintes do suporte e superfície” da Imagem n.º 1 da Virgem, datada de 1947.

Os trabalhos decorreram durante a primeira metade do mês de novembro, no Centro de Conservação e Restauro da Escola das Artes da Universidade Católica Portuguesa.

“Um estudo aprofundado”, com recurso a “fotografias com luz visível, fotografias com luz ultravioleta e radiografia digital”, levou a que fosse “executado o reforço estrutural da base” da Imagem. O recurso estas técnicas de análise avançadas permitem perceber como a obra foi construída e detetar algumas fragilidades da madeira original do suporte invisíveis a olho-nu

Criada pelo escultor José Ferreira Thedim, com base nos relatos da Irmã Lúcia, uma das videntes de Fátima, a Imagem n.º 1 da Virgem Peregrina de Fátima encontra-se entronizada na Basílica de Nossa Senhora do Rosário de Fátima desde o ano 2000, depois de já ter passado por um total de 64 países, de todos os continentes.

Nos últimos 18 anos, esta escultura de Nossa Senhora saiu do Santuário apenas em “ocasiões excecionais”, realça o gabinete de comunicação do Santuário, que dá como exemplo “a peregrinação que a Imagem n.º 1 fez entre 2014 e 2016 pelos mosteiros de clausura e pelas dioceses portuguesas”.

Em janeiro de 2019, mais concretamente entre os dias 21 e 29, a Imagem Peregrina n.º 1 irá estar no Panamá para uma nova edição da Jornada Mundial da Juventude, o maior evento juvenil da Igreja Católica, que contará também com a presença do Papa Francisco.