Papa na catequese sobre os mandamentos: “A língua mata como uma faca”

Papa Francisco na audiência geral | Praça S. Pedro em Roma, 14.11.2018 | Foto: Vatican Media

“O bisbilhoteiro, a bisbilhoteira são pessoas que matam: matam os outros, porque a língua mata como uma faca. Tenham atenção! Um bisbilhoteiro ou bisbilhoteira é um terrorista, porque com a sua língua atira a bomba e vai embora tranquilo, mas o que diz aquela bomba lançada destrói a fama dos outros”, afirmou o Papa Francisco nesta quarta-feira, 14 de novembro, durante a habitual audiência geral.

Durante a catequese sobre o oitavo mandamento: “Não levantar falsos testemunhos”, o Papa questionou sobre o que é a verdade: “Mas o que significa dizer a verdade? Significa sermos sinceros? Ou exatos? Na realidade, isso não basta, porque podemos estar sinceramente errados, ou podemos ser exatos nos detalhes, mas não compreender o significado do todo. Às vezes nos justificamos dizendo: “Mas eu disse o que senti!” Sim, mas absolutizaste o teu ponto de vista. Ou: “Eu somente disse a verdade!” Talvez, mas revelaste fatos pessoais ou confidenciais”.

Depois de recordar que Jesus veio para dar testemunho da verdade, o Papa Francisco questionou as milhares de pessoas presentes na Praça de S. Pedro em Roma: “Perguntemo-nos: que verdade atesta as nossas obras enquanto cristãos, as nossas palavras, as nossas escolhas? Cada um pode perguntar-se: eu sou uma testemunha da verdade ou sou mais ou menos um mentiroso disfarçado de verdadeiro? Cada um se interrogue”.

 

Catequese do Papa sobre o oitavo mandamento: “Não levantarás falso testemunho” (texto completo)