Dia Mundial das Missões celebrado no Funchal

D.R.

O Dia Mundial das Missões comemora-se sempre no penúltimno domingo de outubro. Este ano será no dia 21.

O ano de 2018 marca o 92. aniversário da data, que foi criada em 1926 pelo Papa Pio XI.

Com este dia de oração e de evangelização dos povos deseja-se incentivar a cooperação missionária pelo mundo e agradecer o contributo dos missionários na construção de um mundo melhor.

O Dia Mundial das Missões é celebrado anualmente em todos os países onde há católicos comprometidos com a construção de um mundo mais justo, digno e gratificante, onde todos têm aquilo que precisam para viver.

É o dia do ano em que se reflete sobre a urgência e o dever de ajudar o próximo. A cooperação missionária pode ser realizada pela oração, sacrifício e testemunho de vida, por meio da ajuda material aos projetos missionários, ou colocando-se à disposição para servir em missões.

No Funchal o Dia Mundial das Missões será assinalado no Colégio Missionário do Funchal, situado no Caminho do Monte.

Às 11 horas será celebrada a missa no átrio daquele Colégio sendo presidida pelo Padre José Agostinho Sousa, Superior Provincial da Congregação dos Sacerdotes do Coração de Jesus.

Das 13h30 às 17 horas decorrerá um espetáculo de variedades com atuações de muitos artistas que colaboram gratuitamente neste evento.

Haverá canções com: João Luís Mendonça; Zé Alberto Reis; Grupo Coral Padre Dehon; Raul Santos; Aldora Gonçalves; Zé António e Manuela; Ferdinando Barros; Ana Castro; Duo Avelino e Daniel; Octávio Freitas; João Batista Gouveia («Teixeirinha»); João Sousa.

Fados: Adriano Azevedo; Iusionismo: Duarte Faia; Artes de circo: Faquir Xamir e Vicente Vieira; Humor: Grupo Só Rir; Tozé Gomes

A coordenação e apresentação o espetáculo estará a cargo do cantor madeirense João Luís Mendonça.

As verbas conseguidas com a venda de produtos que se encontram no átrio daquele colégio reverterão para ajudar os missionários em África.

A Congregação dos Sacerdotes do Coração de Jesus (Dehonianos) foi constituída no ano de 1878, em Saint-Quentin, França. O fundador, Padre Leão Dehon, era então sacerdote da Diocese de Soissons, coadjutor da paróquia de Saint-Quentin e diretor do Colégio São João.

Autorizado pelo Bispo diocesano, o Padre Dehon iniciou o noviciado e fez a Primeira Profissão a 28 de junho de 1978. A nova Congregação tomou o nome de Oblatos do Sagrado Coração. Em 1884 a Congregação, depois de algum tempo suprimida pela Santa Sé, renasceu com o nome oficial de Sacerdotes do Coração de Jesus.

Na Europa, a Congregação tem 879 membros, mas está em rápido processo de envelhecimento, escasseiam as vocações e a média de idade é de 62 anos. Na América do Norte o quadro é muito semelhante. Aí, a média de idade é de 67 anos. Por outro lado, no hemisfério sul, há mais de 1100 Dehonianos, com uma média de idade que anda à volta dos 44 anos.

À morte do Padre Dehon (1925) estava já presente em mais de 20 países dos quatro continentes. Hoje estende-se a mais de 40 países. -mãe da Europa. Só mais recentemente é que se tornaram entidades autónomas.

Em Portugal os Dehonianos têm comunidades no Algarve, Açores (Ponta Delgada), Aveiro, Coimbra, Lisboa, Madeira e Porto.
Na Madeira aquela Congregação orienta o Colégio Missionário, o Colégio Infante D. Henrique e as comunidades paroquiais da Ribeira Brava, São João, São Paulo (ambas naquela freguesia) e Serra de Água.