Arciprestado de Santa Cruz-Machico organizou Dia Jovem “Arrisca” 

Foto: Silvio Mendes

O arciprestado de Santa Cruz-Machico escolheu o Evangelho dos Discípulos de Emaús como base da vivência do «Dia Jovem-Arrisca» que se realizou no sábado 14 de abril no Parque Desportivo de Água de Pena.

Integrou diversas  dinâmicas, direcionadas para os jovens, tendo por objetivo promover e aprofundar a sua caminhada cristã, dando vida ao  lema diocesano: Igreja Jovem com os Jovens.

A celebração da Eucaristia, presidida pelo Pe. Rui Pontes, pároco do Caniço e das Eiras, foi o ponto alto deste evento que reuniu um considerável número de jovens das paróquias daquela arciprestado da Diocese do Funchal. O Grupo «De mãos dada contigo» da paróquia das Preces, Machico, solenizou a missa campal.

Como forma de reflexão foi destacado que «quem testemunha a ação de Deus, testemunha Jesus e a partir daí torna-se também co-autor do projeto de Deus. É isto que significa arrepender-se e converter-se, aderir à pessoa de Jesus, isto é, fazer como Jesus fez, e não como faria. Porque no tempo e no espaço, que é o nosso, no agora e no imediato, nós somos sempre os responsáveis das nossas ações».

Os jovens foram desafiados a arriscar pois «quando Jesus aparece, esse encontro que não mede dias, horas ou ano, simplesmente nos faz arriscar na vida, porque por detrás dos nosso ombro e o nosso caminhar, uma bonita presença dá-nos o prazer de não nos sentirmo-nos sós. E como o cristal que brilha, os nossos olhos simplesmente brilharão por essa presença incrível que nos segura o coração, limpando as falhas e o que obstrui o nosso viver. Quantas imprecisões queremos esconder dos outros mas não escondemos de nós próprios, isto é, todos sabemos muito bem do que somos capazes, e somos capazes de muito, e esse muito não devemos ter medo de oferecer de fazer acontecer».

«Quando tocamos o coração do outro tocamos em tantas realidades, em tanta coisa que é semelhante a nós. Quando tocamos no coração de Jesus aberto na cruz e marca visível da sua ressurreição, sentimos que Ele arriscou por nós. E também podemos fazer o mesmo.

Arriscar é um dom. Deus oferece-vos esse dom em Jesus. Não deixeis nunca de parte este dom. Arriscar é um habituar-se a ver na nossa sombra os sinais da cruz de Jesus em que filtrado esse reflexo ela ilumina-nos sempre o caminho. Arrisca com a vida ressuscitada. Só assim poderemos entreabrir a nossa vida para aquela eternidade que aos poucos faz sentido, não como repouso nas alturas mas como ascensão, onde Deus a todos nos espera».

O arciprestado de Santa Cruz e Machico integra as paróquias de Santa Cruz, Lombada, Gaula, Achada, Caniço, Eiras, Assomada, Camacha, Rochão, Machico, Piquinho, Preces, Ribeira Seca, Caniçal, Água de Pena, Santo António da Serra da Serra, Bom Caminho e João Ferino.