Bispo visitou Centro da Sagrada Família e agradeceu a quem se dedica “de alma e coração” a tratar de quem precisa

Organizada pelo Secretariado Diocesano de Pastoral da Saúde, esta iniciativa teve por objetivo assinalar o Dia Mundial da Saúde e dar a conhecer a instituição, gerida pelo Instituto das Irmãs Hospitaleiras do Sagrado Coração de Jesus.

Foto: Duarte Gomes

D. António Carrilho visitou, na manhã de sábado, dia 7 de Abril, o Centro de Reabilitação Psicopedagógica da Sagrada Família (CRPSF), localizado nos Álamos, freguesia de São Roque.

A visita, organizada pelo Secretariado Diocesano de Pastoral da Saúde, teve por objetivo assinalar o Dia Mundial da Saúde, mas também  “dar a conhecer a instituição e sensibilizar para a problemática da área da saúde mental e da importância da Pastoral no processo de intervenção e de sanação das crianças e jovens”, conforme nos explicou Isaura Correia, psicóloga, diretora de Serviços de Educação e Reabilitação e membro da equipa da pastoral.

Depois de percorrer alguns dos espaços da Instituição e de estar em contato direto com alguns dos seus utentes, D. António Carrilho aproveitou para agradecer ao Secretariado Diocesano de Pastoral da Saúde “o trabalho e a preocupação que vão tendo neste setor da Igreja”.

Depois, pegando no tema deste ano do Dia Mundial que propõe “Saúde para todos”, o prelado lembrou que “não é fácil todos termos saúde”. Daí a importância de instituições como o CRPSF, que procuram proporcionar “o máximo de bem estar”. Por esse facto, e por aquilo que foi vendo ao longo da visita, que terminou com a leitura de um poema e a atuação de um grupo de utentes e não só, D. António Carrilo disse que “temos de dar graças a Deus” e dizer “ainda bem que há quem se dedique de alma e coração, e com muito amor,  àqueles que precisam de mais ajuda, para que a possam ter aqui”.

“É uma alegria muito grande podermos sentir que na nossa Diocese, há gente com coração, que se dedica a cuidar de vós”, reforçou o prelado, que deixou uma palavra de reconhecimento e gratidão às Irmãs Hospitaleiras do Sagrado Coração de Jesus, bem como a todos aqueles que ali trabalham e que zelam pelo bem estar dos utentes.

O Centro de Reabilitação Psicopedagógica da Sagrada Família possui, de acordo com Isaura Correia, uma lotação global de 240 camas, distribuídas em 7 unidades de médio e longo internamento, 2 residências de transição – uma masculina e outra feminina – e uma unidade de curto internamento de pedopsiquiatria. Neste momento, está com uma ocupação de 90 por cento.

Esta é, segundo a nossa interlocutora, “uma instituição que, realmente, dá resposta às necessidades da Região” e fá-lo não só “com conhecimento técnico”, que é fundamental, mas também “com muito amor e dedicação”, o que é também “muito importante para estas crianças e jovens”.