Papa: Não à corrupção

Como intenção para o mês de fevereiro o Papa convida a rezar “para que aqueles que têm um poder material, político ou espiritual não se deixem dominar pela corrupção”.

“O que está na raiz da escravidão, do desemprego, do abandono dos bens comuns e da natureza? A corrupção, um processo de morte que nutre a cultura da morte.
A ambição do poder e do ter não conhece limites.
A corrupção não se combate com o silêncio.
Devemos falar dela, denunciar seus males, compreendê-la para poder mostrar a vontade de reivindicar a misericórdia sobre a mesquinhez, a beleza sobre o nada.
Peçamos juntos para que aqueles que têm poder material, político ou espiritual não se deixem dominar pela corrupção.”