Teresa de Jesus é modelo para os cristãos de hoje

A exemplo de Santa Teresa de Jesus, os cristão de hoje devem empenhar-se em dar “testemunho” do Evangelho de Cristo, intensificar a “amizade” com Deus através da “oração”  e “amar os outros”.  A proposta é do Pe. Agusti Borrel que, neste domingo presidiu a uma concelebração litúrgica da Festa de Santa Teresa de Jesus, na igreja do Carmo, Funchal.

 Na qualidade de vigário geral da Ordem dos Carmelitas Descalços (OCD), o P. Borrel está a visitar as comunidades da Província Portuguesa da OCD e na visita à Madeira faz-se acompanhar pelo Pe. Alpoim Portugal.

 Na homilia da missa que assinalou a Festa de Santa Teresa de Jesus, destacou o percurso espiritual da fundadora dos Carmelitas (frades e freiras) que passa por ficar muito próxima de Deus, na intimidade profunda da alma, “à disposição do amado”, e numa “relação” que leva diretamente a “amar os irmãos”.

 “O que Teresa propõe é um amor concreto, real”; por isso, “o estilo teresiano é estar atento ao mundo, à humanidade, à história”; e a sua principal “preocupação” está voltada para a “missão”, porque “há tantos que não conhecem Cristo”.

 A “resposta” às “insatisfações e necessidades”,  à “sede” espiritual das pessoas no nosso tempo, ao “sentido da vida”, está em “Cristo”, sublinhou.  “Teresa de Jesus é um modelo extraordinário para todos, porque “parte de dentro, do interior, para os irmãos”, disse ainda o Pe. Agusti Borrel aos muitos fiéis que participaram nesta celebração.

 O “número dois” da OCD é natural da Catalunha (n. a 21 de dezembro de 1959), onde foi Superior Provincial. Estudou Filosofia e Teologia na Faculdade de Teologia de Catalunha (Barcelona), e é doutorado em Sagrada Escritura pelo Pontifício Instituto Bíblico de Roma. É autor de vários estudos de temática carmelitana e vigário geral da Ordem dos Carmelitas Descalços desde julho de 2015.