Conhecer a Paróquia do Carvalhal

Hoje vamos conhecer a Paróquia do Carvalhal e a respetiva igreja. Situada no arciprestado  da Ribeira Brava e Ponta do Sol, mais  precisamente na freguesia dos Canhas, a Paróquia do Carvalhal foi  criada oficialmente por decreto de 24 de novembro de 1960, do então  Bispo do Funchal, D. Frei David de Sousa (1911-2006), com efeitos a  partir de 1 de janeiro de 1961, abrangendo os sítios dos Salões, Achada e Levada do Poiso, Carvalhal e Carreira, Fajã e Eiras, Barreiro  e Feiteiras e Socorro.

A sede foi inicialmente instalada na capela de Santo André Avelino, edificada em 1774, por Nuno de Freitas Silva, sendo que foi benzida e  aberta ao culto em 1976, pelo então pároco dos Canhas, Pe. Moisés Gonçalves de Andrade, mediante alvará do Bispo do Funchal, de 13 de setembro desse mesmo ano.

Há muito tempo que era evidente a necessidade da celebração do culto  dominical naquela capela, para facilitar o acesso às pessoas que  viviam nos sítios mais afastados da igreja matriz.

Em 19 de março de 1960, em procissão solene, que partiu da Igreja de  Nossa Senhora da Piedade, foi trazida a eucaristia para a capela de  Santo André Avelino, onde passou a estar permanentemente, iniciando-se  a partir de então a celebração regular do culto. A assinalar a data o  povo ofereceu um cálice, com a seguinte inscrição: “Lembrança dos  futuros paroquianos, 19 de março de 1960”.

Mas as dimensões do pequeno templo depressa se revelaram exíguas. Foi então que os paroquianos e o pároco se juntaram para construir a nova  igreja cujas obras de desaterro e construção dos alicerces se
iniciaram a 6 de fevereiro de 1962.

O projeto do novo templo foi da autoria do Pe. Manuel Juvenal Pita Ferreira que, infelizmente, por ter falecido antes, já não o viu  terminado. A 28 de maio de 1967, com a torre já levantada, foi  inaugurado o relógio, uma oferta da Câmara Municipal da Ponta do Sol, bem como a pavimentação do caminho municipal de acesso à igreja.

Com muito esforço e dedicação, o novo templo foi concluído em apenas  dois anos. Mede 32 metros de comprimento, 12 de largura e 11 de  altura. O teto não tem madeiras. A torre mede 18 metros de altura. A  igreja tem apenas uma capela que se destinava, inicialmente, à  veneração de Santo André Avelino, seu primeiro padroeiro (hoje é Nossa  Senhora de Fátima).

A primeira Eucaristia foi celebrada em 1963. Porém, só a 9 de novembro  de 2008, por alturas do encerramento do Ano Jubilar da Morte de Santo  André Avelino, é que o atual Bispo do Funchal, D. António Carrilho, presidiu à bênção oficial da igreja.

Apesar da padroeira do Carvalhal ter passado a ser Nossa Senhora de  Fátima, não encontramos referências a celebrações, senão depois da  chegada do Pe. António Paulo. Na verdade, a população continuou sempre  a ter grande devoção por Santo André Avelino, e esse sim, sempre teve  uma grande festa em sua honra, em novembro.

Curiosamente, um dos momentos mais altos da vida desta paróquia  teve  a ver com a Virgem de Fátima e a visita da Imagem Peregrina, em 2009.  De sexta a domingo, tempo de permanência da imagem naquela paróquia, houve momentos de oração e de reflexão vividos por todos os  paroquianos que, de resto, participam ativamente na Pastoral da  paróquia, e nos vários setores que a mesma compreende, nomeadamente na  Pastoral Litúrgica, na Pastoral Profética, na Pastoral Social, integrando as Irmandades paroquiais da Conferência de São Vicente de  Paulo, a Ação Católica, a Confraria do Santíssimo Sacramento e a Confraria de Nossa Senhora de Fátima.